Pesquisa realizada com os sócios da R. Monteiro (Diany e Luís)

1-     De onde surgiu a necessidade desse serviço? 

Luís: Os clientes tinham dificuldade para organizar seus departamentos financeiros, e pediam ajuda em relação a estes processos.

Diany: Verificamos que era um serviço que o cliente não tinha tempo para se dedicar e que era de extrema importância para acompanhar os resultados do negócio, por essas razões decidimos que poderíamos agregar com BPO Financeiro.

2-     Quais foram as principais dores desse novo departamento?

Luís: Compreender a rotina diária dos seus clientes e lidar com diferentes situações, dificultando a padronização dos processos.

Diany: Falta da prática, conhecimento e processos.

3-     Qual o principal objetivo da R. Monteiro com a prestação do BPO Financeiro para seus clientes?

Luís: Atender de forma mais ampla o empreendedor, com soluções de maior valor agregado.

Diany: Agregar valor ao seu negócio com a demonstração dos resultados financeiros e contábeis mensalmente para o poder da tomada de decisão.

4-     Poderia explicar sucintamente como as expectativas dos clientes foram atendidas?

Luís: De uma forma geral os clientes reduziram os seus esforços internos, reduziram os custos, ganharam tempo e agora têm relatórios confiáveis para tomadas de decisões.

Diany: Normalmente os clientes não possuem tempo disponível para ter o devido controle financeiro, classificando de forma correta as conciliações, controlando seu contas a pagar e receber, emitindo notas fiscais. Com a contratação do BPO Financeiro a produtividade do cliente é focada para realizar o core do seu negócio e o BPO cuidar para que as contas a pagar sejam feitas em dia, trazendo economia financeira, pois alguns sofriam com multa e juros por conta de atrasos e também para apresentar o resultado do mês de como se comportou, se foi um mês positivo ou se precisa de ações para que possa ser melhorado.

5-     Qual a meta para os próximos anos?

Luís: Escalar, de forma a representar uma receita tão importante quando a terceirização contábil.

Diany: Crescer com a quantidade de clientes na carteira de BPO para que possamos equalizar as despesas x receita.

6-     Como os clientes se comportaram com a novidade?

Luís: De uma forma os clientes se surpreendem positivamente com a solução, pois as rotinas financeiras são dores recorrentes das empresas de pequeno porte.

Diany: Ficaram satisfeitos, pois começaram a enxergar seu negócio de forma diferente, acompanhando os resultados e tendo tempo para realização de tarefas mais estratégicas.

7-     Teria uma experiência positiva para compartilhar sobre um cliente?

Luís: Há um cliente que possui uma empresa enxuta, sem funcionários, e com a terceirização mantém boas práticas de governança e planejamento.

Diany: Os registros financeiros dos clientes ficam em dia, possibilitando que o departamento contábil possa gerar os balanços, índices contábeis e DRE para que o cliente tenha percepção do resultado do seu negócio.

8-     O quão evoluído está hoje o departamento e por quê?

Luís: Já evoluímos bastante nas melhorias do nosso produto BPO, com a experiência prática dos últimos dois anos. Nossos relatórios se aprimoraram para atender às necessidades dos clientes. Ainda temos muita coisa para aprimorar e o processo será otimizado de forma contínua.

Diany: Hoje o BPO Financeiro está em rumo ao terceiro ano de prestação de serviço e seus processos estão ajustados. Temos uma equipe bem alinhada e com conhecimento para poder proporcionar ao cliente o controle financeiro e demonstrações contábeis mensais para que possam acompanhar o resultado de seu negócio.

Share This