A transformação digital impactou todos os setores e empresas, e esta nova realidade trouxe ameaças e também muitas oportunidades. Diante de negócios inteiros se transformando, e o surgimento de novos modelos disruptivos, como se tornar um empreendedor digital?

Muito além de dominar as novas tecnologias disponíveis, é necessário ter uma estratégia bem definida, implantação de um ambiente favorável à inovação e agilidade na promoção das mudanças necessárias.

Conheça abaixo algumas dicas para se tornar um empreendedor digital:

Fase inicial ou de ideação

O empreendedor deve iniciar a sua jornada através da busca de informações para a modelagem do seu negócio. Para tanto, algumas perguntas devem ser respondidas:

  • Quem é meu público-alvo?
  • Quais são as dores do meu público-alvo?
  • Qual é a solução que entregarei para curar essas dores?
  • Quem são os meus concorrentes?
  • Qual é o preço que estrategicamente devo praticar para estas soluções?

Estas, entre outras perguntas, devem ser respondidas para a definição do seu modelo de negócios. Algumas ferramentas podem ajudar nesta fase de planejamento, como o “Business Model Canvas” e o tradicional “Business Plan”.

Validação dos produtos

O empreendedor digital poderá testar as suas soluções através de um método comumente chamado MVP ou Produto Minimamente Viável. De uma forma simplificada, seria uma versão enxuta de uma solução, com funcionalidades básicas. Pode ser um produto, um infoproduto ou um serviço.

Assim, é possível testar as soluções com baixo investimento, e adaptar com a opinião de usuários.

Com estes testes pode-se avaliar se a solução realmente resolve o problema do consumidor, e se os custos e preço final são viáveis, assim como avaliar os investimentos necessários.

Nesta fase, é importante que já tenha a sua empresa formalizada, assim como o acordo de sócios e plano de investimentos.

Operação e Tração

Após validações iniciais, o empreendedor digital poderá chegar à versão final de suas soluções e investir na comercialização e operação.

Neste momento deverá investir em marketing digital, plataformas de vendas e atendimento, além de acompanhar as experiências dos clientes.

É importante que acompanhe de perto o planejamento financeiro, com foco no fluxo de caixa e na busca do ponto de equilíbrio, além do planejamento tributário, e o relacionamento com os sócios e investidores.


Leia também: Como a R.Monteiro pode contribuir para o controle financeiro?

Maturidade e Crescimento

Nesta fase, o empreendedor digital já deve ter alcançado o ponto de equilíbrio, os processos estão bem definidos e funcionando de forma satisfatória.

É hora de fortalecer as suas práticas empresariais, para que o crescimento da empresa traga felicidade e prosperidade, e não dissabores para os sócios e colaboradores.

Práticas de Governança Corporativa e Compliance são necessárias, entre as quais destaco:

  1. Acordo de Acionistas e formalização dos contratos em geral;
  2. Sistema de gerenciamento e controles financeiros adequados;
  3. Planejamento Tributário, com boa gestão e acompanhamento fiscal;
  4. Demonstrações Contábeis e prestação de contas com transparência;
  5. Indicadores contábeis e econômicos, com boa gestão dos custos;
  6. Zelo com a legislação trabalhista e relacionamento com as pessoas;
  7. Atenção a legislação, regulamentos e responsabilidade social.

O objetivo das empresas, nesta fase, é se manter em operação com crescente participação no mercado que atua. O empreendedor digital, nesta fase, deverá se fazer estas perguntas: a minha empresa está preparada para viver por quantos anos? O que devo fazer para mantê-la em crescimento sustentável?

Espero que este artigo tenha sido útil para a reflexão de quem quer tornar-se um empreendedor digital ou para quem já e está buscando o crescimento e a profissionalização de seu negócio.

Eu sou o Luís Monteiro, empreendedor e sócio da R. Monteiro Contabilidade Digital. Será um prazer conversar com você sobre o seu negócio.

Share This