O cálculo do INSS mudou e isso começou a valer em janeiro de 2021. Abaixo veja mais detalhes dessa mudança:

Para quem não conhece o imposto INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) recolhido diretamente na folha de pagamento, trata-se de um tributo obrigatório que a empresa repassa ao Ministério da Economia. E que sua alíquota varia de acordo com o valor do salário bruto do empregado.

Segundo a aprovação da Reforma da Previdência (Ementa Constitucional Nº 103/2019), bem como a publicação da Portaria SEPRT/ME Nº 477 de 12/01/2021 (DOU 13/01/2021), há um novo cálculo do INSS.

Ele entrou em vigor em janeiro de 2021, a nova tabela baseia-se em alíquotas progressivas da remuneração do empregado, tendo como base as alíquotas 7,5%, 9%, 12% e 14%.  Abaixo, demonstramos a nova tabela, que consiste em listar os salários e as alíquotas de referência:

Alíquotas progressivas para cálculo do INSS

Entre as faixas salariais, são observados os valores mínimos e máximos das remunerações e deduções. Assim como o percentual a ser aplicado.

O objetivo da mudança implantada por esse novo cálculo do INSS é tornar as contribuições mais coerentes e justas. No caso, quem recebe menos contribuirá com um valor menor e quem recebe mais, contribuirá com um valor maior.

Leia mais: A primeira infância da reforma trabalhista

Um exemplo simples do novo cálculo do INSS:

Salário de R$ 1.700,00

1° Faixa – R$ 1.100,00 x 7,5% = R$ 82,50

2° Faixa – R$ 1.700,00 – R$ 1.100,00 = R$ 600,00 x 9% = R$ 54,00

Total INSS = R$ 136,50

Vimos que foram utilizadas duas alíquotas para chegar ao resultado final. Assim segue também para os demais salários, obedecendo aos tetos de cada faixa demonstrada na planilha acima.

Ficou diferente, né? Mas vamos lá que podemos simplificar!

Um modo mais simples de realizar o novo cálculo do INSS é encontrar a base de remuneração e percentual a ser aplicado e deduzir a parcela, conforme tabela explicativa abaixo:

Ficou diferente, né? Mas vamos lá que podemos simplificar!

Um modo mais simples de realizar o novo cálculo do INSS é encontrar a base de remuneração e percentual a ser aplicado e deduzir a parcela, conforme tabela explicativa abaixo:

Sendo assim, um empregado que tiver a remuneração de R$ 2.500,00 terá a alíquota aplicada sobre o salário de 12%. Tudo isso de acordo com a tabela progressiva e a dedução de R$ 82,604.

R$ 2.500,00 x 12% = R$ 300,00 – R$ 82,604 = 217,40.

Facilitou o entendimento, certo?

Há também uma calculadora online, disponibilizada pela Previdência Social. Nela, basta inserir a remuneração e o cálculo do INSS é feito de forma automática. Porém, essa calculadora online está considerando o salário-mínimo como R$ 998,00 e o valor atual é R$ 1.100,00. Caso você realize a simulação pelo site, é bom se atentar às bases demonstradas na tabela deste artigo!

Share This