• Alameda Terracota, 215 - Sala 1303
    Union Park Espaço Cerâmica - São Caetano do Sul, SP
  • +55 (11) 4223-9400
    +55 (11) 9 7061-6685
  • ÁREA DO CLIENTE
ATENÇÃO: Como está a saúde financeira da sua empresa?

Falar de finanças no mundo empresarial não pode ser um tabu. Ter conhecimento básico de finanças te ajudará a se posicionar estrategicamente num mercado cada vez mais mutável e analisar a saúde financeira do seu negócio.

 Vamos te ajudar a entender um pouco mais do assunto e mostrar como a análise financeira da empresa pode te ajudar a enxergar oportunidades.

 

Controle das contas: A pagar e a receber

Muito se ouve falar a respeito do tão famoso “contas a pagar” e “contas a receber”, mas o que, de fato, é isso?

Quando tratamos de contas a pagar falamos de toda a gestão financeira em cima das contas que a empresa deve realizar os pagamentos, sejam contas de água, energia elétrica, fornecedores, comissão, entre outros. Ainda neste caso, existem contas que chamamos de fixas, aquelas que mensalmente teremos que arcar como, por exemplo, aluguel, água, energia, etc.

Já no caso do contas a receber, está englobado todos os ‘direitos’ recebíveis da empresa, seja de clientes, de locação ou algum investimento que gere rentabilidade relevante no mês a mês.

O conglomerado do controle, da gestão e do acompanhamento dessas informações é chamado de fluxo de caixa, ferramenta importantíssima para analisarmos a saúde financeira da sua empresa.

 

O Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um dos principais levantadores de informações financeiras para a empresa. Se for construído corretamente, o fluxo de caixa possibilita a visibilidade das contas a receber e com estas informações é possível definir investimentos, oportunidades de antecipação de empréstimos (e desconto nos juros) ou até mesmo permitir investimentos a curto, médio ou longo prazo.

 

Fluxo de caixa realizado, fluxo de caixa orçado

Planejar financeiramente sua empresa exige um período de dedicação em levantar as informações de despesas e projetar as receitas. Normalmente, quando você possui esse controle do que pode acontecer com relação aos pagamentos e recebimentos, e consegue planilhar isso ou alimentar um sistema, você (sendo simplório no texto) realizou o fluxo de caixa orçado. No mês a mês é importante analisar se o que está fazendo está de acordo com as projeções. A saúde financeira da empresa pode ser acompanhada através deste comparativo. Existe um artigo em nosso blog falando especificamente sobre fluxo de caixa. Leia mais aqui.

 

Necessidade de caixa e controle dos gastos

A visibilidade proporcionada pelo fluxo de caixa te dará um comparativo de contas a serem pagas e recebidas nos próximos períodos. Isso significa enxergar antecipadamente sua necessidade de caixa, ou sobra de caixa, e como isso pode ajudar na saúde financeira da empresa.

 

Faltou caixa

 Se o valor das contas a pagar estiver sempre maior do que o das contas a receber, isto quer dizer que a empresa não está gerando caixa para pagar a própria operação. Ações como verificar preço e reduzir custos podem ser necessárias e, em todo o caso, se não forem efetivas, talvez seja preciso considerar obter recursos de terceiros.

Entretanto, é sempre importante verificar a geração de caixa para que a própria operação tenha fôlego de ter sua continuidade. O excesso de captação de recursos de terceiros pode apresentar um declínio financeiro capaz de gerar até o encerramento das atividades.

Atenção: O fato de, em um período curto, faltar caixa não significa necessariamente que a empresa está em declínio efetivo. Se o fluxo de caixa estiver com a informação futura cadastrada corretamente, e houver sobras de caixa futuro, talvez os prazos de pagamentos e recebimentos estejam descontrolados, e não indicando, necessariamente, que a operação não se pague.

 

Sobrando caixa

Agora, se o inverso estiver ocorrendo, e o contas a pagar estiver menor que o contas a receber e o saldo estiver sobrando, já podemos falar de oportunidades ou de investimentos financeiros para que o dinheiro não fique parado na conta sem rendimentos. Pode-se também investir na própria operação, seja através de ampliação, ou de manutenções do maquinário, por exemplo.

 

Mercado e inadimplência

É ideal que você possua uma reserva de caixa e tenha conhecimento do quanto de despesa a sua empresa possui no mês, e ir trabalhando para ter uma reserva que comporte pelo menos três meses de despesas. Assim, em caso de inadimplência, a empresa possuirá um fôlego para dar continuidade na sua operação, sem a necessidade de ter um dinheiro de terceiros e, por consequência, pagamento de juros.

Leia também: Por dentro da contabilidade empresarial

 

A Contabilidade e as informações financeiras

Quando as informações financeiras estão alimentadas e integradas com a contabilidade, é possível obter informações importantes sobre custo mensal, receita mensal, valor de grupos de despesas como Despesas administrativas, Custos de mercadoria vendida ou de Serviços prestados, Despesas com locação, Despesas com pessoal, impostos e ainda a informação de lucro, que pode ser distribuído aos sócios de forma isenta (uma vez que o imposto fora pago pela empresa).

 

Sistema de Gestão: É necessário?

Atualmente no mercado existem diversas ferramentas que possibilitam o preenchimento e acompanhamento do fluxo financeiro da sua empresa. Nossa indicação é realizar o investimento em uma ferramenta que possibilite ter o controle das informações financeiras e da integração com os processos da sua empresa.

Dessa forma, não há controles paralelos, isso possibilita enxergar a saúde financeira de sua empresa de uma forma mais dinâmica e com maiores possibilidades de análise e oportunidades.

 

A saúde financeira da minha empresa não anda bem, o que fazer?

Muitas vezes a organização das finanças ajuda e muito no processo de gestão para melhorar a saúde da empresa, já que te dará condição de tomar decisões antecipadamente. Porém, em momentos em que as finanças estiverem saindo do controle, é importante estancar as despesas que não são importantes para a operação e refazer o planejamento de gastos e investimento.

Se estiver com dificuldade para realizar o financeiro de sua empresa, este ano a R.Monteiro lançou o BPO Financeiro, serviço que é a terceirização do processo financeiro de sua empresa. Caso tenha interesse, entre em contato e retornaremos com mais informações.

Contabilidade completa, regularizada e de confiança